pH, mais importante que vigiar o colesterol


Os sais minerais são os mais potentes modificadores do pH dos nossos líquidos corporais, funcionando como instrumentos de manutenção da saúde celular, alcalinizando ou acidificando, conforme a necessidade do organismo. Cálcio, zinco, ferro, magnésio, sódio, potássio e manganês são fortes alcalinizantes e actuam como elementos energizantes e neutralizadores. Fósforo, enxofre, cloro, bromo, flúor, cobre e sílica são poderosos agentes acidificantes. Todos eles são necessários à saúde humana, mas precisam estar em equilíbrio para que o pH resultante seja, levemente alcalino.


Semelhantes aos minerais, as emoções, os sentimentos, a agitação mental e física também têm potencial para alcalinizar ou acidificar partes do organismo em questão de fracções de segundos.


Assim, o stress tende a acidificar o sangue, e a acidez do sangue é um factor negativo, porque provoca mais stress. Instalou-se um círculo vicioso negativo: stress gera mais stress.


Um organismo acidificado tende a manifestar sentimentos, emoções e reacções "ácidas". A raiva, inveja, ansiedade, ciúme, excesso de julgamentos e críticas, exercícios físicos obsessivos, competições, calor em excesso, desidratação, etc. Induzem à acidificação do organismo em questão de segundos. Acção e reacção.É comum ao organismo devidamente alcalinizado compartilhar frequências, sentimentos e emoções agradáveis. Afectuosidade, compaixão e compreensão são estados típicos de um corpo em harmonia metabólica, sereno e pacífico. 

Assim, o estado meditativo ou de oração, a vivência do amor, bom humor, do belo, do positivismo, da verdade e do prazer de estar vivo podem ser considerados "alimentos" de grande potencial alcalinizante. Estas emoções, por sua vez, alcalinizam o sangue. Instalou-se um círculo vicioso positivo.As frutas frescas, os legumes e as hortaliças (principalmente os orgânicos) quando ingeridos crus (por seu elevado teor de sais minerais, vitalidade, água e fibras) são exactamente os alimentos mais alcalinizantes à nossa disposição. O limão é incomparável. Seu potencial de alcalinizar o sangue humano acontece imediatamente após sua ingestão. Interessante que ele apresenta um sabor ácido, mas não se engane, ele mal alcança o estômago já está afectando os líquidos corporais, combinando-se com os minerais alcalinizantes. Pois é, esta frutinha tão barata, comum e discreta tem o poder de mudar radicalmente a nossa vida: no físico, emocional, mental e espiritual. Como? Alcalinizando o nosso sangue.


O ácido cítrico do limão, transformado no organismo em citrato de sódio (sal alcalino), carbonatos e bicarbonatos alcalinos, causa imediata alcalinização do meio humoral, neutralizando ou amenizando estados indesejados de acidez. E mais, estes sais alcalinos são considerados os melhores remédios contra o excesso da viscosidade sanguínea, oferecendo prevenção contra acidentes cardiovasculares. Em paralelo, o limão, com todos os seus demais componentes, fortalece o sistema imunológico, retarda o envelhecimento precoce, bloqueia radicais livres, oferecendo assim protecção contra o câncer e demais doenças.


A preocupação da medicina preventiva com o equilíbrio do pH surgiu a partir do trabalho do médico americano William Howard Hay.

Seguindo a trilha aberta pelo dr. Hay, outro médico norte-americano, o dr. Theodore A. Baroody, publicou o livro Alkalize or Die (Alcalinize ou morra), no qual reafirma a teoria de seu colega. "Os incontáveis nomes de doenças realmente não importam. O que realmente importa é que elas todas vêm da mesma causa-raiz: excesso de resíduos ácidos no organismo", diz.

A água é o melhor solvente que existe, sendo que o pH é determinado através de uma escala universal graduada de 0 a 14, sendo 7 o ponto correspondente a neutralidade. Portanto, quando a água tem um pH inferior a 7, diz-se que é ácida, se é igual a 7, diz-se que é neutra e se é superior a 7, diz-se que a água é alcalina. Portanto, é importante saber que em condições de saúde o líquido intracelular e extracelular apresentam um pH que oscila entre 7,35 a 7,45, ou seja, levemente alcalino. Nosso organismo tende a alcalinidade, sendo que água saudável deve ser alcalina.


Hiperacidez Corporal - a causa de todas as doenças


A maior parte das pessoas acometidas de câncer apresenta um pH no tecido de 4,5. Esse ambiente é pobre em oxigénio e muito propício para instalação de câncer. O Dr. Otto Warburg da Alemanha, duas vezes laureado, ganhou o seu primeiro prémio Nobel pela descoberta de que o câncer se desenvolve em ambiente de menor quantidade de oxigénio e esse ambiente é criado quando o pH é baixo.

Quando o pH do sangue está baixo, as gorduras aderem às paredes das artérias (endotélio) causando calcificações nas mesmas, (ateromas).


As doenças causadas pelo disfuncionamento da tiróide são o resultado de deficiência do mineral iodo e, esse elemento, só é absorvido pelo organismo em presença de um pH ideal, ou seja, alcalino.


Por isso, na sociedade actual é frequente encontrar pessoas com doenças da tiróide, porque actualmente são valorizados os alimentos que proporcionam ao organismo um ambiente de pH ácido.

O consumo indiscriminado de açúcar e alimentos processados e refinados, produzem pH ácido.


O que dizem outros especialistas

O organismo tem que preservar a alcalinidade do sangue para poder manter-se saudável.
A hiperacidez precede e provoca a doença.

O corpo sucumbe à desordem física quando seus próprios dejectos tóxicos ácidos se acumulam até o ponto onde a resistência orgânica é vencida e o corpo torna-se susceptível às doenças degenerativas.

"Todas as doenças são meramente o ponto-final de uma progressiva saturação ácida".

Sintomas da hiperacidez: fadiga, alterações da concentração, dores musculares, articulares e neurites, cálculos renais e biliares, assim como acidez digestiva. São em geral sinais de desgaste e da descompensação corporal.

Muitas vezes as pessoas não entendem por que alguns tratamentos não dão resultados! A causa básica fundamental é porque há excessiva acidez corporal, gerando diminuição na resposta vital orgânica.

O pH 6.5 é levemente ácido e o pH 4,5 é fortemente ácido.

Cerca de 50% dos adultos tem um pH 6,5 ou mais baixo, reflectindo o acúmulo de dejectos tóxicos ácidos, excessiva ingestão de água ácida, deficiência de minerais alcalinos (cálcio), decorrentes do envelhecimento e do estilo de vida sem qualidade das pessoas saudáveis.

Em condições ideais o pH do sangue será 7,4, o pH do fluido espinhal, 7,4 e o pH da saliva, 7,4.

Pacientes com câncer apresentam um pH 4,5, especialmente quando em estado terminal. O câncer não sobrevive em um ambiente alcalino. As células de câncer são ácidas enquanto as células saudáveis são alcalinas.


Todas as doenças degenerativas estão associadas com a hiperacidez corporal. Todas as formas de artrite estão associadas com o excesso de acidez. A hiperacidez compromete a calcificação de dentes e ossos.
Segundo pesquisadores japoneses, dejectos tóxicos ácidos que se compactam, convertem-se em colesterol, ácidos graxos, ácido úrico, pedras nos rins, uratos, fosfatos, sulfatos, produzindo um grande número de enfermidades. Com isso, geram obstrução no sistema circulatório, provocando circulação sanguínea deficiente, incapaz de realizar a suficiente perfusão sanguínea nos diversos órgãos. A água ácida possui um número maior de íons de hidrogénio (H+) que de hidróxido (OH-), ao contrário, a água alcalina tem mais íons de hidróxido do que de hidrogénio, sendo que possui mais átomos de oxigénio. A água alcalina é conhecida como a água rica em oxigénio, elemento fundamental para todas as reacções celulares.

Alimento natural integral possui um pH balanceado.

Na maioria dos casos as pessoas comem compulsivamente porque tem sede, porque suas células estão desidratadas, mas por um equívoco, a pessoa interpreta como fome, e fica claro que comer não pode saciar a sede, pelo contrário, gera mais necessidade de água.
As pessoas precisam de alimento vivo, integral e alcalino. Precisamos comer alimentos vivos e integrais para reverter os efeitos de muitos anos de alimentação inadequada. Infelizmente a maioria das pessoas não possui a determinação para suplantar seus maus hábitos alimentares.
Os profissionais de saúde reconhecem a necessidade de reduzir o acúmulo ácido do corpo. E neste caso a água alcalina funciona convenientemente.
Água alcalina com qualquer dieta e/ou regime de exercícios funciona muito bem. Com a diminuição da hiperacidez irá sentir-se melhor, mais jovem, com maior rendimento e energia.

Se o pH do seu corpo não estiver alcalino, você não conseguirá assimilar efectivamente as vitaminas, minerais e suplementos alimentares. O pH do seu corpo afecta tudo. O corpo tem que ter um pH equilibrado como a maioria dos seres vivos na terra ou não funcionará correctamente. 


A água alcalina e o câncer

Em enfermidades graves como o câncer, existem muitos aspectos favoráveis ao uso da água alcalina para complementar diversos tratamentos. Um sistema alcalino é rico em oxigénio, substância essencial para a vida. Células cancerosas não sobrevivem em meio oxigenado nem em meio alcalino.


Dr. Otto Warburg, médico vencedor de dois prémios Nobel, demonstrou que o câncer é anaeróbico, ou seja, só se desenvolve na ausência de oxigénio. Demonstrou que tem dificuldades em se desenvolver em ambiente com pH alcalino, repleto de oxigénio. Warburg explica que a carência de oxigénio impede de completar adequadamente o processo de metabolismo celular, impossibilitando a criação de células saudáveis.


Com essas condições, o sistema imune se desestrutura, comprometendo a capacidade do corpo reagir aos ataques das células anormais. Se a carência de oxigénio permanecer crónica, o sistema imune vai se esgotando mais, favorecendo o surgimento de enfermidades, modificando o pH corporal que se torna mais ácido. A acidez agrava mais ainda a deficiência de oxigénio. Logo, a água alcalina permite manter um nível rico em oxigénio, dificultando o crescimento de células tumorais.


fonte: www.preventdisease.com <https://www.preventdisease.com

::: As informações contidas nestas páginas são resultado de pesquisas bibliográficas desenvolvidos pelo autor. Contudo, não deverão ser usadas como diagnóstico, pois cada caso terá a sua especificidade. Consulte sempre um profissional de saúde. ::: www.facebook.com/alquimiadoeu.eu  :  miguel.laundes@gmail.com  :  © Miguel Laúndes, 2021
Desenvolvido por Webnode
Crie o seu site grátis!