Ossos do corpo humano, nomes e funções

O esqueleto é algo muito importante para o corpo humano. É graças a ele e suas articulações que conseguimos andar, por exemplo, ou mexer os dedos das mãos. Os músculos que são responsáveis por produzir nossos movimentos só conseguem funcionar bem porque estão presos nos ossos. Outra função muito importante do esqueleto é proteger os órgãos vitais do nosso corpo, isto é, aqueles que são extremamente necessários para que permaneçamos vivos. Como exemplo tem o crânio que protege nosso cérebro, e a caixa torácica, formada pelas costelas, que protege o coração e os pulmões.

imagem do Google
imagem do Google

Nosso corpo é formado por 206 ossos. Eles variam bastante em tamanho e formato, e cada um apresenta um nome diferente. Encontramos ossos miúdos como o estribo, um pequeno osso do ouvido que chega a medir 0,25 centímetros, e o fémur, maior osso do corpo humano, que se localiza na parte superior da nossa perna e pode ter em média 50 centímetros. É importante lembrar que o esqueleto humano não é formado apenas pelos ossos, mas também pelas cartilagens, pelos ligamentos e pelos tendões.

Para facilitar os estudos de anatomia vamos dividir os ossos por partes do corpo. Vai notar que alguns aparecem com números ao lado dos nomes, nestes casos é porque existe mais de um deste osso no nosso corpo.

imagem do Google
imagem do Google

Cabeça

  • Frontal

  • Parietal (2)

  • Temporal (2)

  • Occipital

  • Esfenóide

  • Etmóide

  • Zigomático (2)

  • Maxilar (2)

  • Nasal (2)

  • Mandíbula

  • Palatino (2)

  • Lacrimal (2)

  • Vómer

  • Concha nasal inferior (2)

Ouvido

  • Martelo (2)

  • Bigorna (2)

  • Estribo (2)


  • Pescoço

    • Hióide

imagem do Google
imagem do Google
Cintura escapular (ombro)
  • Clavícula (2)

  • Escápula (2)

imagem do Google
imagem do Google
Tórax
  • Esterno

  • Costelas (24)

imagem do Google
imagem do Google
Coluna vertebral
  • Vértebras cervicais (7)

  • Vértebras lombares (5)

  • Vértebras torácicas (12)

  • Vértebras sacrais (5)

  • Vértebras coccígeas (4)

imagem do Google
imagem do Google
Braço
  • Úmero (2)

  • Ulna (2)

  • Rádio (2)

imagem do Google
imagem do Google
Mão (punho e palma)
  • Escafóide (2)

  • Semilunar (2)

  • Piramidal (2)

  • Pisiforme (2)

  • Trapézio (2)

  • Trapezóide (2)

  • Capitato (2)

  • Hamato (2)

  • Metacárpicos (10)

imagem do Google
imagem do Google
Dedos
  • Falange proximal (10)

  • Falange média (8)

  • Falange distal (10)

Cintura pélvica

  • Osso do quadril ou bacia (formado pela fusão dos ossos Ílio, ísquio e púbis)

  • Sacro e cóccix (já mostramos na coluna vertebral)

imagem do Google
imagem do Google
Perna
  • Fémur (2)

  • Patela ou rótula (2)

  • Tíbia (2)

  • Fíbula ou perónio (2)

imagem do Google
imagem do Google
  • Calcâneo (2)

  • Tálus (2)

  • Navicular (2)

  • Cuneiforme medial (2)

  • Cuneiforme lateral (2)

  • Cubóide (2)

  • Metatarsais (10)

  • Falanges proximais (10)

  • Falanges mediais (8)

  • Falanges distais (10)

imagem do Google
imagem do Google
Curiosidades sobre o nosso esqueleto

Vimos que o esqueleto de um adulto é formado por 206 ossos, porém quando nascemos possuímos muito mais que isso. Os 270 ossos que acompanham nosso nascimento, com o passar do tempo, vão se fundindo para formar ossos maiores. É o caso dos ossos do crânio, que são pequenos e quebrados no nascimento para permitir o crescimento do telencéfalo. Esses buraquinhos que ficam no espaço entre um osso e outro são popularmente chamado de moleiras, e apenas em uma idade mais avançada da infância é que esses ossos se unem para formar o crânio. A mesma coisa acontece com os ossos da bacia. Nascemos com ossos separados, o ílio, ísquio e o púbis. Apenas na adolescência é que esses ossos vão fundir-se formando a bacia.

Fonte: Anna de Cássia em 19/04/2013

::: As informações contidas nestas páginas são resultado de pesquisas bibliográficas desenvolvidos pelo autor. Contudo, não deverão ser usadas como diagnóstico, pois cada caso terá a sua especificidade. Consulte sempre um profissional de saúde. ::: www.facebook.com/alquimiadoeu.eu  :  miguel.laundes@gmail.com  :  © Miguel Laúndes, 2021
Desenvolvido por Webnode
Crie o seu site grátis!