Hemorróidas

Apesar de não causar riscos de vida, as hemorróidas podem ser dolorosas, além de afectarem as actividades diárias. Aparecem com mais frequência em adultos entre 45 e 65 anos de idade, mas adultos mais jovens e crianças também podem ter.

E por mais que sejam comuns, tanto em homens quanto em mulheres, estas últimas estão sob riscos mais elevados durante a gravidez, devido à pressão de carregar um bebé e aos esforços do parto. Em um estudo retrospectivo utilizando dados de requerimentos de reembolso de 33.034 pacientes em Taiwan, os pesquisadores avaliaram a relação entre as hemorróidas e o desenvolvimento subsequente de doença arterial coronariana.

Durante o período de observação de 12 anos, os pesquisadores descobriram que os pacientes com hemorróidas apresentaram um risco 127% maior de desenvolver a doença se comparados aos pacientes sem hemorróidas.

O que são as hemorróidas?

Para saber como prevenir as hemorróidas e entender como as indicações deste artigo ajudam a aliviar as dores e desconfortos que elas causam, é importante saber o que são as hemorróidas e como são formadas.

Dentro do ânus e do reto inferior, existem algumas veias. Quando essas veias incham ou inflamam, desigam-se hemorróidas internas. Normalmente, não se consegue ver e nem sentir esse tipo de hemorróida, mas, se ficarem irritadas, podem sangrar.

As hemorróidas também podem se formar debaixo da pele ao redor do ânus e essas são chamadas de hemorróidas externas. Quando estas ficam irritadas, podem causar comichão e sangramentos. Em alguns casos, as hemorróidas podem não causar dores ou nenhum outro sintoma e apenas se saberá da sua existência caso seja examinado internamente por um médico.

Quando houver sintomas, eles podem ser:

Sangue vermelho vivo após defecar ou após se limpar com papel higiénico

Comichão no ânus

Protuberâncias do lado de fora do ânus, que talvez precisem ser empurradas de volta para dentro após a defecação

Feridas, irritações e inchaços ao redor do ânus

Dores e desconfortos ao se sentar

As hemorróidas são similares às varizes das pernas. Em outras palavras, as veias inflamam-se e incham em alguns casos devido a um aumento na pressão intra-abdominal

As melhores formas de aliviar as dores das hemorróidas em casa

Ao sentir as dores e desconforto das hemorróidas

Usar um bidé -

Já que as hemorróidas são veias inflamadas, uma maneira menos agressiva e barata de se limpar após a defecação é utilizando um bidé. Caso não tenha um bidé na sua casa, existem alternativas mais práticas como os bidés higiénicos de encaixe e os duches, que podem ser instaladas de forma segura e simples.

Amolecer as fezes  

Já que as hemorróidas pioram com os esforços da defecação, é importante manter as fezes macias. Uma boa forma de fazer isso é consumir quantidades suficientes de fibras alimentares.

Essas fibras dividem-se em dois tipos: as solúveis, que se dissolvem facilmente em água, e as insolúveis, que não se dissolvem, mantendo-se intactas enquanto se movem pelo cólon.

Hidratação  

A obstipação causa o endurecimento das fezes, tornando-as difíceis de passar pelo reto, podendo resultar em irritações. E uma das causas mais comuns da obstipação é a desidratação.

Manter-se hidratado é muito importante para a saúde e, de acordo com um estudo de Harvard, 54,5% das crianças e adolescentes têm desidratação crónica. Isso causa consequências graves na saúde e pode comprometer seus desempenhos escolares.

Promover a defecação agachado  

Sentar-se normalmente na sanita não é a melhor forma de defecar, podendo causar dificuldades durante a defecação. Isso pode levar à formação de hemorróidas e outros problemas como distúrbios urológicos, prolapsos retais e fissuras anais.

Agachar-se, ou colocar um banco com cerca de 35 cms de altura debaixo dos pés, coloca o sistema digestivo em uma posição anatómicamente correcta, a qual, facilita a eliminação das fezes e reduz a obstipação.

Limitar o tempo na sanita  

Sentar na sanita por longos períodos, aumenta a pressão depositada sobre as hemorróidas, aumentando a irritação das veias e, consequentemente, a intensidade dos sintomas. Permanecer na sanita somente o tempo necessário para terminar de defecar.

Aplicar hamamélis gelada -

Apesar de não existir provas científicas, a hamamélis vem sendo utilizada como remédio caseiro há décadas. A Cleveland Clinic relatou que a hamamélis contém taninos e óleos que podem ajudar a reduzir a inflamação, funcionando assim como um anti-inflamatório natural.

De acordo com um estudo, a hamamélis na sua forma natural é um adstringente que ajuda no encolhimento dos tecidos, além de ter propriedades antioxidantes. Ajuda a reduzir as dores, comichões e sangramentos até que as hemorróidas desapareçam. Apenas alivia os sintomas.

Aplicar aloe vera  

A aloe vera, também conhecida como babosa, tem propriedades anti-inflamatórias e, alguns cremes e absorventes para hemorróidas são impregnados com a planta para ajudar a acalmar a inflamação das veias inchadas.

A Cleveland Clinic relatou que não existem pesquisas que confirmem seu uso para o tratamento de hemorróidas, mas a aloe vera tem demonstrado ser benéfica para outros tipos de inflamações da pele e por isso recomendam a sua utilização, contando que seja aloe vera pura, e não um creme ou absorvente com outros ingredientes.

Sal de Epsom e glicerina -

Esse tratamento caseiro pode ajudar a aliviar hemorróidas dolorosas e é bem simples de se fazer. Misturar 2 colheres de sopa de sal de Epsom com 2 colheres de sopa de glicerina. Colocar a mistura sobre uma gaze, e deixar sobre a região dolorida por até 20 minutos. Repetir o processo a cada quatro ou seis horas, até que a dor passe.

Óleo de coco -

Esse hidratante natural também tem propriedades anti-inflamatórias. Aplicar óleo de coco pode ajudar a reduzir as irritações e os inchaços e também pode reduzir a comichão.

Bolsas de gelo 

Bolsas de gelo e compressas frias podem ajudar a combater a dor, inflamação e inchaço das hemorróidas. Não colocar os cubos de gelo directamente sobre a pele. É melhor envolvê-los numa toalha ou pano, para evitar causar danos à pele. Aplicar o gelo por cerca de 15 minutos, e repetir o processo a cada uma ou duas horas, até que a dor passe.

Usar roupas largas  

Pode ajudar no tratamento das hemorróidas usando roupas largas que não fiquem encostando na área. Isso ajuda a evitar a irritação das mesma por excesso de suor, e alivia os sintomas.

Tudo depende de como se senta

Literalmente. O banho de assento é um tipo de banho que inclui apenas os quadris e as nádegas. Seu propósito é acelerar a recuperação de pacientes que passaram por cirurgias retais, ou que sofrem de hemorróidas, cólicas menstruais ou infecções da próstata.

Banhos de assento mornos são uma das formas mais fáceis de aliviar as dores provocadas pelas hemorróidas. A prática é tradicional na Europa. É possível sentir tonturas ao se levantar de um banho de assento quente, mas para tratar hemorróidas, a água deve estar morna, e não quente. Esse tipo de banho pode aliviar as comichões, irritações e espasmos do músculo esfíncter, que ocorrem juntamente com as dores das hemorróidas.

Pode-se usar uma bacia que dê para sentar dentro, ou pode-se usar uma banheira, enchendo-a com pouca água. Pessoas experientes recomendam um banho de assento de 20 minutos após cada defecação, além de outros dois ou três durante o dia, para aliviar as hemorróidas.

Após o banho, secar a área delicadamente. Não esfregar, pois isso irrita a hemorróida. Outra opção é usar o ar frio do secador de cabelo para secar o local. Banhos com água morna ajudam a acelerar o tratamento, pois aumentam o fluxo sanguíneo no local.

Medidas que devem ser evitas ao lidar com hemorróidas

Ao contrário dos métodos para reduzir as dores listados acima, existem algumas medidas que se deve evitar, pois intensificam os sintomas e o desconforto. Como já mencionado, não utilizar qualquer tipo de sabonete no local, pois esses produtos ressecam a pele e aumentam as probabilidades de sangramentos.

Além disso, lenços humedecidos e papeis higiénicos perfumados irritam as hemorróidas e podem aumentar as dores e as comichões.

Não segurar a vontade de defecar, pois ao fazer isso, há uma tendência de que as fezes se tornem mais duras, e mais difíceis de serem expelidas. Isso aumenta a pressão e o esforço das hemorróidas, intensificando os sintomas. Considerar criar uma rotina para regularizar as idas ao banheiro.

Quando as hemorróidas estiverem inflamadas e irritadas, é melhor evitar o uso de medicamentos anticoagulantes, como a aspirina, se possível, pois aumentam os riscos de sangramentos.

Tratamentos não-cirúrgicos para a hemorróida

Existem vários tipos de tratamentos não-cirúrgicos para as hemorróidas. Antes de escolher um deles, conversar com o seu médico sobre os lados bons e ruins de cada método e certifique-se de estar confortável com a sua escolha.

Um dos métodos preventivos com bons resultados é o uso da rutina, um bioflavonoide polifenólico, que é um derivado potente da queratina. Essa substância contribui para o tratamento natural das hemorróidas, estabilizando e comprimindo as paredes dos vasos sanguíneos.

Ligadura elástica 

Este procedimento é feito para tratar prolapsos ou sangramentos de hemorróidas internas. Durante o procedimento, uma liga elástica especial é posicionada na base da hemorróida, interrompendo o fluxo sanguíneo. Dentro de uma semana, a área presa pelo elástico seca e cai, deixando apenas uma cicatriz.

Este procedimento apresenta menores probabilidades de recorrência, mas não é indicado para pessoas que tomam medicamentos anticoagulantes, ou que têm distúrbios hemorrágicos, pois pode aumentar os riscos de sangramentos, dores, formação de coágulos de sangue, e de infecções. Este tratamento requer o monitoramento de um médico e utiliza equipamentos especializados. Não tentar fazer em casa.

Coagulação infra-vermelha  

Este procedimento pode ser usado para tratar hemorróidas pequenas. O médico utiliza um aparelho que emite luz infra-vermelha. O calor vai cicatrizar o local, eliminando o fluxo sanguíneo e normalmente encolhendo a hemorróida. É necessária a aplicação de uma anestesia local, para reduzir as dores do procedimento. Se houver mais hemorróidas, serão necessários mais tratamentos. O período de recuperação é de vários dias e é preciso ter cuidado para reduzir a obstipação e o esforço, de forma a evitar abrir a cicatriz .

Escleroterapia 

Durante este procedimento, o médico injecta uma solução directamente na hemorróida, desencadeando uma reacção local, encolhendo a hemorróida. O procedimento é eficiente e seguro para pessoas com cirrose com hemorróidas hemorrágicas e, nesse caso, seu uso é mais indicado que a ligadura elástica.

Apesar do tratamento, há probabilidade das hemorróidas retornarem após alguns anos.

Quando procurar um médico?

Na maioria dos casos, será possível tratar os sintomas das hemorróidas em casa. Porém, deve-se procurar cuidados médicos imediatamente se houver dores anais agudas e sangramentos, em conjunto ou não, com dores abdominais, diarreia ou febre.

As hemorróidas também podem se desenvolver ao ponto de ficarem trombosadas. Nessa situação, a hemorróida é empurrada para fora do ânus e fica coberta de coágulos. Isso torna as actividades do dia a dia muito desconfortáveis.

::: As informações contidas nestas páginas são resultado de pesquisas bibliográficas desenvolvidos pelo autor. Contudo, não deverão ser usadas como diagnóstico, pois cada caso terá a sua especificidade. Consulte sempre um profissional de saúde. ::: www.facebook.com/alquimiadoeu.eu  :  miguel.laundes@gmail.com  :  © Miguel Laúndes, 2021
Desenvolvido por Webnode
Crie o seu site grátis!